Uma Paixão Sem Limites

FLAMENGO X BOTAFOGO

image

Nova atmosfera na Gávea…

Magnética em peso no Maraca…

Estreia do Cafetão, que veio  para pôr ordem nas vagabas de chuteiras…

Muita chuva no RJ, ótimo  para apagar o FOGO em rabo canino…

E pela frente nosso freguês contumaz, perfeito pra tirar o Mengão da zona de conflito!

3 a 1 para o Flamengo e fim de papo!

ADM FLAETERNO

INTERNACIONAL X FLAMENGO

FICHA TÉCNICA 
INTERNACIONAL X FLAMENGO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS) 
Data: 20 de julho de 2014 (Domingo) 
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-PE) 
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)

Internacional:Dida; Wellington Silva, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alan Patrick, D’Alessandro e Jorge Henrique (Wellington); Rafael Moura.

Flamengo:Felipe, Léo Moura, Wallace, Chicão e André Santos; Recife, Luiz Antonio, Elano e Lucas Mugni; Nixon e Alecsandro.

Vamos pra cima deles FLAMENGO. SRN.

FABIO MARQUES

MEU DIA DE FÚRIA

Olhem, sei lá, há meses que estou puto com tudo que anda acontecendo no Flamengo. .

Se por um lado temos uma diretoria tentando estancar de forma heroica o sangramento financeiro do clube, por outro, vemos uma despreparo e letargia rubembarichelliana de todo comando do futebol. Confesso que estou ficando extremamente doente com o Flamengo.  Ele está me fazendo mal…

Juro, a partida contra o Atlético PR foi a gota d’água. Pensei que jamais veria algo igual ou pior que aquele jogo contra o Cruzeiro, mas enganei-me de novo, os caras conseguiram a  superarão… 

Ontem tive o enorme prazer de bater um longo papo com meu amigo Rocco Fermo, responsável pelo espaço de maior notoriedade sobre debates flamengos na internet (Buteco do Flamengo) e por incrível que pareça o sentimento dele é semelhante ao meu.  

Dá vontade de largar tudo, esquecer essa merda toda e virar torcedor de golf, hóquei…

Juro, pensei após aquele apito final em Macaé fazer o mesmo que o personagem de Michael Douglas fez em “Falling Down” (Um dia de fúria), soltar um míssil no vestiário rubro-negro e dizimar toda forma de vida fdp existente naquele local.

Não consigo acreditar que um técnico tão medíocre e bunda mole como o Ney Franco consiga dar padrão técnico/tático ao time ou mudar a postura infame dos jogadores.  Aliás, os caras estão completamente desconectados com a realidade do torcedor. Um bando de fdps ultrapassados, ganhando altos salários e cheios de privilégios.

Incrível como a letargia tomou conta do futebol…

Na CBF vimos ontem o escárnio na contratação do empresário de jogadores, Gilmar Rinaldi e no Flamengo, pelo menos no futebol, não anda muito diferente.  A razão de ser do torcedor, a célula mater deixou de ser prioridade para virar mero detalhe…   A impressão que temos é que o mundo pode acabar dentro do campo que os caras não estão nem aí, parecem ver tudo como algo “normal”.   Normal é o CACETE!

Sabem de uma coisa, da minha parte, acabou o amor. Acabou mesmo.  Sou ST, aliás, desde o primeiro dia de adesão, ajudo o clube  sem expectativa  de retorno pessoal e não deixarei de ajudar NUNCA, mas  a partir de hoje começarei a cobrar dessa gente e cobrar MUITO.

Já dizia meu velho: “Ver aquilo que está errado e não falar é ser no mínimo omisso”

Sorria, você é rubro-negro!

IMPRENSA VENDIDA PRA SP 

FLAMENGO X ATLÉTICO PR

Local: Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data: 16 de julho de 2014 (Quarta-feira)

Horário: 22h (de Brasília)

Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Nadine Schramm Camara Bastos (SC) e Eduardo Cordeiro Guimarães (SC)

FLAMENGO: Felipe (Paulo Victor), Chicão, Wallace e Samir; Leonardo Moura, Recife, Elano, Everton e André Santos; Paulinho e Alecsandro
Técnico: Ney Franco

ATLÉTICO-PR: Weverton, Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Lucas Olaza; Derley, Otávio, Bady e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho e Ederson
Técnico: Doriva

Vamos lá amigos do Flaeterno, entrem e comentem. SRN

FÁBIO MARQUES

O 7X1 ESTÁ EM TODOS NÓS

image

Amigos Flaeternos,

50 foi a tragédia.

 82  a  tristeza, mas  foram fatos normais para o futebol.

2014 não, foi o vexame, a humilhação, daquelas que ficam pra sempre. Aconteça o que acontecer, será ETERNA.

O povo grita ávido por alterações. Aliás, são imprescindíveis que acorram.  Na CBF, no monopólio Global ( responsável por ditar  as regras do jogo), como  nos horários subumanos  das partidas (às 22,00h das 4ª e 5ª feiras?).

É necessário  que haja  mudanças no calendário,  na postura dos  técnicos (retrógados, arrogantes…), nos jornalistas esportivos (Engraçado que qualquer boçal hoje em dia vira comentarista de futebol…   Ultrapassados, vendidos e bajuladores, por favor,  deem lugar para quem  realmente  mereça  exercer  a profissão ), etc.

 Uma derrota de 7 x 1 (e agradeçam ao Ozil… seria 8 x o) é dorida e dentro de uma Copa do Mundo, da forma que foi é  mais, é apocalíptica.

Quando daqui a 100 anos houver outra Copa no Brasil, não tenho dúvidas, que  o holocausto tupiniquim será o assunto principal… Mas querem saber?

O  futebol  brasileiro é apenas  reflexo do que ocorre  no país: fala-se, mascara-se… Mente-se… Ilude-se… Vemos todos os dias  uma penca de  “sete a(e) um”  por aí…   Nas TVs, nas ruas, nas redes sociais, na política….  Na verdade , eles  estão enraizados na população.

Incrível como escândalos e atrocidades não causam mais impacto na sociedade. É como água no copo, feijão no prato, manteiga no pão…  passam  como  acontecimentos  “normais”.   

O  7x1 está e sempre esteve  entre nós.  Aqui, ali, acolá… No atraso secular da CBF, na  corrupção inaudita da FIFA e seus dirigentes. Nas  peladas dos brasileirões…  No  Maracanã que não nos pertence mais . Um templo, um dia  sagrado,  e hoje profano, soerguido apenas  para a festa de reis e rainhas do dólar, euro e real. Triste constatação, o futebol que um dia foi nosso hoje não é mais.

Mudar  a estrutura do esporte mais popular da nação é preciso, URGE, mas antes  quem precisa mudar somos nós. Caso contrário,  aquele   7x1 do Mineirão não passará de mais um folheto de  pizza estampado nas paredes  cinzentas do país.

E quem quiser pôr  ketchup, que peça “um  qualquer”  emprestado  para aquele amigo, também indignado com a derrota da seleção, que por muita “justiça” goza do  benefício do bolsa família.

IMPRENSA VENDIDA PRA SP

BRASIL X ALEMANHA

image

Amigos Flaeternos,

Já falei aqui e torno repetir, não torço contra a seleção brasileira, ainda mais dentro do nosso país.  Beleza, a Alemanha procurou criar uma atmosfera toda rubro-negra para a copa, confeccionou uniforme idêntico ao nosso, muito maneiro, coisa e tal, mas “uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, abestado!”, já dizia o filósofo Tiririca.

Deixar o  Schweinsteiger na Gávea ninguém quer, né? Então…

  Vejo os  alemães fortíssimos, uma misto de  disciplina tática, força física e técnica. Mas… Contra o Brasil eles peidam, desandam o chucrute. Já levaram piabas históricas em Mundialitos, frangos em final de Mundial…

São 21 jogos com seleções principais e eles venceram apenas quatro.

Uma vez em 1968, lá em Stuttgart.

Dezoito anos depois, em Frankfurt.

Em 1993, lá em Colônia.

E em 2011, novamente em Stuttgart. 

Ou seja, eles até conseguem vencer, mas sempre Jogando na terra natal.

Uma vitória “ariana” hoje no Mineirão é pouco provável, diante de uma colossal e inesperada zebra estatística. Por mais que no campo de jogo a equipe alemã seja superior aos brasileiros…

Compreendo aqueles que vão torcer contra, aliás, minha compreensão vai muito além do imaginário flamengo. O hino brasileiro emociona?  Claro, mas quem enxerga além do hino sabe:

Venderam a Pátria e até a Mãe Gentil por um punhado de frutos do mar, pra ser exato, Lulas.

O futebol? Por incrível que pareça, o futebol já ajudou o Brasil o suficiente.

Mas torcer pelo Brasil não é ser contra o Brasil. É apenas uma opinião e sentimentos pessoais.

Ser contra quem torce pelo Brasil é só mais um caso de patrulha ideológica, que vale a pena ser feita.  Ou seja, chegamos numa situação paradoxal, atípica em que não há julgamento, pois todos são réus e juízes…

Como dizia aquela música da copa de 70: “Todos juntos vamos?”

Hoje, NÃO!

IMPRENSA VENDIDA PRA SP

BRASIL X COLÔMBIA

image

Hora do jogo: 17h00 (horário de Brasília)
Local: Estádio Castelão em Fortaleza (CE)
Motivo: Quartas de Final da Copa do Mundo FIFA 2014 – Brazil

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar. Técnico: Luiz Felipe Scolari

COLÔMBIA: Ospina; Zuñiga, Zapata, Yepes e Armero; Sanchez, Aguilar, Cuadrado e James Rodríguez; Jackson Martínez e Teófilo Gutierrez.Técnico: José Pekerman

Arbitragem:

A: Carlos Velasco Carballo (Espanha)
A1: Roberto Alonso Fernandez (Espanha)
A2: Juan Yust ( Espanha)
4ºA: Svein Oddvar Moen ( Noruega)
 

ADM FLAETERNO

Brasil x Chile. Foguetes à vista!

Flaeternos,

o Brasil e Chile fazem um jogo decisivo daqui a pouco.

 O time da terra de Pabló Neruda é conhecido nas rodas futebolísticas como grande freguês canarinho e os últimos resultados  só comprovam  tal afirmativa.

O bigodudo dos pampas  resolveu mexer no time, tirou Paulinho e pôs  Fernandinho.  Em primeiro plano, fica  a impressão  de uma simplória troca de ‘inhos’, mas não é bem assim,  o fato é que  volante CU rintiano não vem jogando nada. Outra possibilidade é a saída de Daniel Alves (Léo Moura fashion)  para a entrada Maicon, um jogador mais tarimbado e com maior estrutura física.

Bom, as fichas foram  postas à mesa. Aliás, uma mesa bem eclética, composta com feijoada e vinho chileno. Uma combinação  pra lá de combustiva, sujeita a deixar a torcida  o restante do dia no banheiro ao som de chuvas, trovoadas, trovões e muitos foguetes! 

Aliás, fogos são com eles mesmo!

image

ADM Flaeterno

Alemanha estreia sua camisa rubro-negra na copa

image

A Alemanha veste rubro-negro hoje contra o time do Tio Sam.

Confesso que já estava sentindo saudade de ver o preto e vermelho nos gramados brasileiros…

Já pensaram, a Alemanha rubro-negra numa final no Maracanã?

A verdade é que tem muito time por aí imitando a selação brasileira pra vender camisa. Já o Flamengo é imitado.

ADM FLAETERNO

BRASIL X CAMARÕES

Companheiros, a copa do Brasil está muito emocionante, jogos disputadíssimos e resultados totalmente desconectados à lógica.  Hoje  o Brasil entra em campo novamente. A bola da vez é o time de Camarões.

A diferença técnica entre as duas equipes é enorme. Sem contar que o time africano já está fora da Copa e nós bem próximos da classificação para as Oitavas de Final. E mais.  A seleção brasileira joga em casa apoiada por sua torcida. Diante disso, não há como esperar outro resultado que não seja a vitória.

Em tese, um jogo de um time só. O Brasil vai enfrentar o pior time de Camarões da história e não há como perder. Mesmo sabendo que em futebol há zebras, não dá para acreditar que o time de Felipão perca ou empate esse jogo. Só mesmo uma catástrofe daquelas para contrariar o óbvio.  Mas como estamos na copa do improvável é bom não facilitar.

 VINÍCIUS NOGUEIRA